Velho do motociclo

Imaginem vocês:

um amanhecer primaveril;

um céu azul turquesa;

um sol querendo aparecer;

uma temperatura amena;

o ar fresco da manhã que nasce.

 

uma moto abastecida até a boca;

pneus calibrados segundo a tabela;

a mochila imantada no tanque

a correia esticadinha

o óleo de freio e do motor no nível.

 

capacete na cabeça

bota no pé

uma jaka chamativa

uma luva confortável

 

uma serrinha sinuosa

um asfalto de primeira

um acostamento amigável

uma paisagem de doer nos olhos

 

um passeio primoroso

e a alegria de estar vivo e poder curtir um programa assim.

 

Meus colegas de Motoclube: acaso posso desejar a vocês coisa melhor?

2013 para 2014  –  Abraço do Luiz Carlos   ( O Velho do Motociclo)

Só quem acelerou sabe!!!

[photopress:tova_1.jpg,full,pp_image]

Tirando suas roupas de couro, e, no final do dia, você veria que eles cresceram como crianças, nada mais que isso…

Tem gente que diz que quando montamos em nossas motos, anjos e demônios vão conosco!
Pode ser até verdade, é um tipo de dualismo que faz esse estilo de vida ser tão rico em emoções, que fazem seu coração bater mais rápido, parecendo que vai sair pelo peito a qualquer momento.

Demônios fazem você acelerar, irracionais e violentas aceleradas, na hora que a adrenalina corre direto para seu cérebro e você fica tremendo por vários minutos.

Anjos que carregam com eles a face a as vozes de quem não está mais conosco; vozes da experiência por vezes forjada em ossos quebrados.

Sim é verdade que você pode morrer pilotando uma moto; isso pode acontecer com qualquer um de nós, isso machuca, REALMENTE MACHUCA.

Mas nada se compara à quantidade de vida que torna isso em lembranças fantásticas, em “flashes” que duram uma eternidade de risadas, aquelas risadas altas e profundas que vêm do coração, tão altas que fazem o sol brilhar num dia nublado.

Converse com qualquer um de nós, peça-nos para dizer sobre uma história de nossos últimos passeios, alguma empinada ou alguma curva da estrada de sua montanha preferida, e você se perderá naqueles olhos sorridentes, naquele sorriso natural que gradualmente se espalha pelo rosto inteiro.

Converse com qualquer um de nós, pergunte como a vida seria se algum dia tivéssemos de desistir de nossa paixão e, tudo que você irá escutar é o som do silêncio, você verá que aquele rosto sorridente do “garoto” ficará vazio… como um marinheiro partindo para o mar ou como um pássaro com a asa quebrada…

Sim, você pode morrer em uma moto, mas acredite, não há melhor jeito de se viver o pouco tempo que nos é dado!

E se você não entendeu nada até agora, não se preocupe, você nunca entenderá!

Mas se um dia você estiver na estrada com sua família indo para a praia, na segurança de seu carro e UM DE NÓS passar vagarosamente pelo seu carro, você verá que seu filho, sentado no banco de trás, de repente virar a cabeça, acenando e cumprimentando empolgado, não tente entender seu filho também.
Seu filho, com toda sua inocência, vê em nós uma centelha de algo que você nunca reparou!

E o motociclista acenará também, não há nada de errado e você sabe que…

Anjos na terra se cumprimentam!

Obs:  Tovar Campos Azevedo publicou no Face no dia 22 de janeiro de 2013.

Descanse em paz Talitão!

primosTalvez a pessoa que mais considerava e comentava no blog seja o Talitão, destes amigos que estão fora de Venâncio Aires. Na maioria dos seus comentário, finaliza com um E VIVA O GRÊMIO! Infelizmente abri o “face” hoje à noite e me deparei no perfil do Sandoval com uma notícia triste. Nilton Heinen, o bem-humoradoTalitão partiu, faleceu nesta véspera de Natal.

Talitão é um dos fundadores do Totorto. Amigão, gremistão e venâncio-airense de coração. Residia em Maricá, no Rio de Janeiro.

Vai ficar na saudade. Deixo aí, alguns comentários e uma foto de sua última vez com o blogueiro. Foi no dia 17 de outubro de 2010, quando fotografei o Talitão com seus primos.

Alguns comentários do Nilton Heinen:

– PARABÉNS,amigo Elton!!!!

Saúde e Paz para você e toda família !!!

“E VIVA O GRÊMIO”

Talitão

obs:Vou tomar uma Itaipava,em homenagem aos cinquentinhas….

– Veja Bem, sem criticas nem elogios , Alecio Moraes, é parte desta história,parabéns !!!!!!

Abraço a Todos!!
Talitão

“E VIVA O GRÊMIO”

– Xinbicamigo
Xinbicamigo
Xinbicamigo
Xinbicamigo
Xinbicamigo
Xinbicamigo
Xinbicamigo
PARABÉNS….
PARABÉNS….
PARABÉNS….
PARABÉNS….

Talitão /Madalena

– Nilse. Amigos sempre amigos, com o tempo mais amigos e eternamente amigos!!!

Abraço fraterno a todos!

Talitão

– ZUCA, PARABÉNS

MUITA SAÚDE E SORTE,

ps:Está da pescoçada,maravilha, carnaval de V.A.,só para quem viveu!!!

Abraço a todos!

Talitão!!
“E VIVA O GRÊMIO”

– Danino,

O primeiro embaixador do turismo em V.A.

Sempre,divulgando a cidade!!!!

Talitão!!

– Tenho muitas saudades do bar do boca, muitas são as lembranças daquelas bebedeiras todas. Me lembro da inauguração do banheiro, onde o primeiro a dar uma mijada foi o prefeito Almedo. Foi uma festa. Tenho saudades de todos os amigos que deixei. Faz muito tempo que não vejo o totó, Talitão, sochialorem e muitos outros daqueles tempos que não voltam mais. Um grande abraço a todos e parabens pelo blog perereca.

Segundo informações, foi neste local famoso, que nasceu a bela pegadinha da “caçada de tiltaps”!

Né Baninha?

Abraço a Todos!

Nilton R.Heinen (Talitão)

– Origem do Nome Vitor
Qual a origem do nome Vitor: LATIM
Significado de Vitor
Qual o significado do nome Vitor: VITÓRIA CERTA.
*Fonte : http://www.significado.origem.nom.br/nomes/?q=vitor

Parabéns aos novos Avos e a toda família!!!

Seja bem vindo, VITOR!

“E VIVA O GRÊMIO”

Nilton Ricardo Heinen (Talião)

– José Faustino (Tcheca) mexeu na caixa de sapatos (Local aonde se armazena fotos antigas).

Como define o” blogueiro”: No cantinho a direita tem um “alemãozinho” que volta e meia está comentando no blog. Quem seria ele?

È nem sabia deste registro fotográfico, bom ter o blog do amigo para que estas imagens e histórias apareçam.

O interessante é que com, acho aproximadamente 6 anos, já estou indo em direção da Bramha servida abaixo da foto, diga-se única os outros cascos são de Guaraná, o que mudou até hoje troquei a marca de cerveja só Itaipava.

Bom Final de Semana a todos!

Nilton Ricardo Heinen (Talitão)

“E VIVA O GRÊMIO”

– Amigo, Lula!

Com cerveja não sou eu, pois futebol nunca foi o meu esporte preferido, tem um problema muito sério a “bola é redonda” corre muito, e a foto é no Estádio do Guarani lá eu só ia a “força” nas aulas de educação física do Canica e Edolar.

Abraço a todos!

Talitão

 

– Parabéns, Elton!!!

Sobre o Blog,sem comentários já faz parte da rotina diário e digo ótima rotina, quanto as 4 dúzias de existência é ótimo pois estamos sempre acumulando experiências e conhecimento um pouco mais idosos é claro mas nada é perfeito, pois no final das contas lá em cima vão nos perguntar (Acredito) você soube aproveitar bem o presente que te dei, do amigo tenho certeza a resposta será SIM. Também parabéns ao Josué, pelas fotos postadas.

Um grande abraço, Saúde, Paz e Sorte!

“ E VIVA O GRÊMIO”

 

– Bom Dia a Todos!!
Grande memória Maninho, o tio patinhas eu também procurei.
Para sacanear,faltou você dizer se o Busto do Padre Albino está de óculos ou não….
Sobre o tunel, acredito que exista sim.
Abraço…

Amigo, Tchutcho obrigado pôr feito estas obras de arte no BOCA, lembro do dia em que ficou pronto, testamos a iluminação (Lá tinha 3 tipos de ilumunaçao de ambiente,te mete), e Toninho ao ver ao casal iluminado( Em preto e branco) também tive certeza o ARTISTA, acertou ficou muito bom!!
É Marcelo,muito bom esta resgate ainda mais lembrar que fizemos parte destá história. Se brincar da livro!
Abraço a todos!

Grande Professor, João Moacir Ferreira!

Sou do tempo que ele dava aula no estadual, e nesta época morava no “Hotel Shimdt” (Que abrigou e abriga muita gente Boa). Teve uma passagem que resume bem o que ele escreveu “Ser mestre é ser o condutor de novas esperanças e de que certezas do ontem, se farão realidades hoje, melhoradas”.

Numa manhã ao entrarmos na sala de aula, Professor Moacir tinha feito círculos em todo o quadro negro da sala que no estadual era bem largo, O tema aula de ciências era sobre planetas ou vida em outros planetas etc. ao iniciar a aula ele pegou uma dos círculos e marcou o mesmo dizendo o seguinte aqui é a Terra, um circulo maior aqui são os planetas que conhecemos, e todo o resto é desconhecido, ai veio à pergunta, vocês acham que somente neste planeta terra tem vida inteligente, cabe a vocês se quiserem responder está pergunta e continuou a aula normalmente. A partir deste momento o meu universo particular aumentou, está são marcas deixadas pelos bons educadores que passam pela vida da gente e que ótimo são muitos, pois diariamente aprendemos.

Tinha ainda os testes surpresa, mas ai é outra historia.

Obrigado, Professor João Moacir Ferreira!

 

– Sobre mandar as fotos da “Royal Leucadia”, para o lata velha restaurar, achei genial, mas não deveria ser mandado este pedido para a AMBEV, acho que seria mais justo afinal…

Difícil deve ter sido contar as história sobre ela, ficou maior que enciclopédia, tem muitas!

Abraço a todos !

“E VIVA O GRÊMIO

 

– Sandro,está foto não sabia que existia….beleza!

Sobre tratar a banda “Sapo de Plástico”, como Rolling Stones não é nenhum exagero, pois para VA na época vocês eram os Rolling Stones, e foram sucesso total na apresentação!

Abraço a todos!

– Rapaziada é que no Boca sempre teve CQ, (Controle de Quantidade) timhamos que provar antes,pôr que os clientes eram todos amigos, o Miltom Ávila está certo não trabalhavamos com estoque era “just in time” modernos já naquela época.

Saudaçoes!

ps Avo, está da Sônia e do ClÓvis eu não lembrava mas foi sensacional.

 

– Outra do BOCA, se lembrar de todas dá um livro.

Numa das vezes em que telefonei par o Ronaldo Romeu se apresentar no Boca, ele reclamou que o microfone que era reto, não era ideal para quem faz voz e violão, que se possível o pedestal deveria ser em “L”, como achar um pedestal destes em V.A na época os que poços existiam tinham utilidade pelos seus proprietários, e não poderiam ser vendidos ou emprestados.

Solução fomos no nosso amigo Zélio Pádua, e com ferros, criatividade muito boa vontade do Zélio, construímos os pedestais, foram 4 de uma vez para solucionar o problema, os pedestais tinham inclusive regulagem, foram aprovados pelos músicos e utilizados pelo Boca enquanto eu participei. Boas soluções caseiras.

Falaram dos copos de isopor, comprados no supermercado do amigo Rudi Marquetto , ao lado da igreja, mas tinham os também os canudinhos dobráveis que eram comprados em POA, pois em VA não eram vendidos ainda.

Tem muita história!!!!

Abraço a todos!!

– È claro Edu, a Tia Cecilia e o Tio Granja, tiveram fundamental participação no BOCA, apoio total e irrestrito.
Já que tu falou das batidas da Tia Cecília ai vai a recita de uma delas a mais vendida:
– 1 lata de pêssego em calda
– 1 lata de Abacaxi em calda
– 1 litro de cachaça Valho Barreiro
– 1 litro de água mineral
– ½ lata de leite condensado
Bata tudo no liquidificador( Inclusive com a calda), ao servir bata a quantidade a ser servida com gelo no liquidificador.

Edu me lembro, inclusive dos test-drive das batidas feito na cozinha da Tia Cecília.

Sobre os artistas que se apresentaram no BOCA, não posso deixar de mencionar um grande amigo Marcelo Nólbos, desculpe amigo não ter mencionado antes, falha grave.

Abraços

 

-Amigos!!

Não sou bom de histórias, mas vou tentar.Em primeiro lugar obrigado pelos bons comentários sobre o BOCA.

O nome BOCA foi dado pelo Totó (Raul Granja) em homenagem a um bar argentino no bairro la boca, em Buenos Aires, que também era em uma garagem segundo o Totó.

A idéia do Boca primeira fase na garagem, surgiu entre Totó( Raul Granja), Jorjão (Jorge Shemaedecker) e Talitão(Nilton Heinen).Na época, sou ruim de data nos anos oitenta já gostávamos de boteco e aí veio a idéia de bebericarmos em um que fosse nosso, a idéia a língua dos Roling Stone, veio ao natural pois todos gostavam de música. Antes da inauguração já tivemos a saída da sociedade do Jorjão, nem me lembro o motivo.

No dia da inauguração, apareceu pôr lá um cidadão do mundo, pôr coincidência argentino ou uruguaio falava portunhol, e pediu para dar uma ganja o rapaz era um excelente cantor deu um show.

Depois disto a musica no Boca se tornou marca registrada, o primeiro musico contratado foi o grande amigo Nairo( Não sem pôr onde anda mas fica a amizade)

Uma coisa que deve ser dita é que no inicio o bar não tinha banheiro, os clientes(amigos) utilizavam o banheiro do 17 ou os mais afoitos as calçadas da vizinhança, certo dia fomos chamados a prefeitura para uma audiência com o prefeito Almedo, lá fomos Totó e Eu.

Almedo, nos recebeu muito bem e foi curto e direto ou faz banheiro ou fecha, optamos claro pôr fazer o banheiro mas com um convite que ele inaugurasse o banheiro convite aceito e cumprido, lembro de um comentário que o Almedo fez no dia que nunca, até então ele tinha inaugurado um banheiro foi primeiro.

Na segunda fase, no prédio anexo ao 17, sai o Totó(Raul Granja) e entra o Gordo(Vilson Fanck) na sociedade.

Ai começa uma nova fase do Boca, lembro que na época não havia nenhum bar em VA com musica ao vivo permanente, tinha a Sirlei Closs que em alguns finais de semana colocava musica ao vivo em seu restaurante, lá em frente a Fumossul, também havia o Paraguaizinho e seus amigos com encontros esporádicos.

Nesta ocasião o forte era a musica nativista, lembro que a maioria pedia nativismo Mauro e seu bumbo legüeiro, Marçal e sua gaita foram assíduos no BOCA.

Aí nós começamos a trazer músicos de POA, Ronaldo Romeu, Cláudio Baraldo, Clovis e Sonia e muitos outros, que interpretavam MPB da melhor qualidade, depois tivemos a felicidade de conhecermos Marcelo e Miguel de Santa Cruz um capitulo a parte na história do BOCA,também tinha o Birinha de São Sebastião do Caí e o Xará, uma das primeiras apresentações do Sapo de Plástico foi lá (Como lembrou o Tuta) além de Nego Kaufman .

Foram muitos, desculpe se esqueci de alguém, uma coisa muito legal é que todos os que se apresentaram no Boca, viraram amigos isto é muito bom.

Sobre a placa o que eu me lembro é que ela foi confeccionada pôr um amigo nosso de Lajeado, Edésio acho que era o nome dele. Acho que em alguma lugar da placa tem a assinatura do artista, favor verificar.

Tem muitas outras boas lembranças, pois das ruins eu deletei.

Depois conto outras.

Um abraço a Todos!

Ps: Se tiver algum erro de português relevem pois o português é uma língua viva, e o que está errado hoje pode ser certo daqui a alguns anos.

 

– Galera, “o enciclopédia” como falou o Sukita, está correto. só vou acrescentar alguns fatos…..pitorescos que são muitos…
A) A”Royal”, posteriormente batizada de “Leucadia”, deve existir até hoje na sede do Totoro.
B) Os documentos da mesma na época estavam no nome do Kadinho, “filho de inspetor né”.
c) Neste ano o Zé Renato, havia dado baixa da aeronáutica, cabelo comprido, e alguém ????. (quando ele dormia em uma espreguiçadeira), teve a “idéia” de cortar o cabelo do mesmo, mas somente deu para cortar um lado, pois se não ele poderia acordar, resumo da ópera o Zé teve de passar mais um carnaval com cabelo raspado.
d) Sobre a ponte da para notar na cangibrina a solda reforçada feita nas portas. ela foi o primeiro veiculo em VA com banheiro a bordo, devido ao seu assoalho, não havia necessidade de parar.
Abraço a todos

– Jonas, o nome do porco em questão, era “Di Noite”, digo era pois foi servido de cardápio no carnaval deste mesmo ano.
Mas deixa o Maninho contar o feito com maiores detalhes.
Grande lembrança, foi do nosso amigo, Paulo Ricardo da Fontoura Marques (Kadinho).
Um grande abraço a todos.

Tuta recebe amigos da CCN em Montenegro

Foi na noite de sexta-feira. Turma da CCN foi recepcionada na residência do casal Aldemir (Tuta) e Janice Heinen, em Montenegro. Tuta comemorou seus 49 anos com os amigos. O assadar foi importado da Palestina. Chopp à vontade.

O aniversariante ganhou da turma uma camiseta do Grêmio entregue pelo ex-jogador tricolor Henrique Etges.