7 thoughts on “Turma de respeito

  1. VLADImir Azeredo

    Bah! Muito legal essa foto e esse tipo de reunião musical. Imagino que clássicos estejam tirando com banjo (???), viola, percussão e o bandoneom do Paraguaizinho, sob o parreiral. Deixaram em transe o vereador…

  2. Mano Mylius

    Participei de diversos “ensaios” deste “REGIONAL”, assim eram chamados este grupos musicais que tocavam serestas, choros e milongas, no Bar do Paraguaizinho, ou em pescarias com o Dr. Bernardi e o Tio Fausto Pimentel lá prás bandas da Fazenda dos Dourados…
    O Sr. com o banjo não lembro quem é, mas o mestre do pandeiro, o nosso saudoso Vilson “O Fotógrafo” Chagas (já falecido), na voz e violoão, um de nossos maiores interpretes e músico com passagem por diversos conjuntos, Waldemar “Nego” Kauffmann, no bandoneon, que tocava até dormindo, Paraguaizinho (que também já nos deixou). O João Loko (falecido), ex-proprietário do Bar 17, que muitas alegrias nos trouxe, está, como disse o Vladi, atônito em poder ver e ouvir tal maravilha.
    Grande registro,
    Parabéns!!!

  3. Marco Doesse

    Como era lindo ouvir essa turma. Saudades do nosso querido Vilson Chagas, meu vizinho por um bom tempo e eterno amigo. Paraguaizinho, o mestre!Aliás, nossos vereadores ADORAM dar nomes de ruas e títulos de CIDADÃO VENÂNCIO-AIRENSE. Tem muitos que já foram justamente homenageados com ruas ou títulos,mas cá entre nós, bastou fazer uma “doação” para alguma entidade que já vira CIDADÃO. Vale lembrar que muitas “doações” são para abatimento em impostos e para obter registros em ISO alguma coisa. Quanto ao Paraguaizinho eu não tenho certeza se já foi homenageado,mas tá na hora do nosso querido Vilson receber uma homenagem póstuma prestando seu honrado nome a uma rua ou a uma praça. Doesse deu a idéia, quem quiser aproveitar ainda dá tempo.

  4. Pica Morsch

    O Nego Kaufmann(Violão)é um fenômeno.Êle está mais novo
    hoje que a 15 anos atraz.Milagre da Dona Ondina……

  5. baninha

    Estes”viveram” a vida e fizeram outros viverem…
    Grandes amigos. O Nego já tinha previsto quem iria antes, por isto ficou no meio…faltou ainda um dos maiores seresteiros da terra:Valdomiro Nottar que conheci junto com a Nego na formatura de 1962, os quais abrilhantaram a festa da turma do salão do Marcolino Tirelli(Bela Vista) e os mesmos foram “rebocados” no final da tarde, para a cidade, numa carroça de um irmão do Blasius Weschenfelder, visto estarem “altamente emocionados”… e a vida continua………………………………………

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.