14 comentários em “A invenção do Happy Hour”

  1. Até parece que eu frequento algum bar, mas aí vai;
    Ganga, Erny Sudbrack,Dr. Armando Ruschel, não sei, Arno Pedro Goerck, Paraguaizinho, Dino da Gaita, Dr. Pedrinho, Vati Leuckert. Acertei???

  2. Betinho, estão todos certos. Acho que o que está faltando é o Ilgo Jaeger, que é um baita cozinheiro. Posso até estar errado.
    Mas olha só a altura do meu tio Danilo Luiz “Ganga” Schuck, pai do baixinho Vanderlei “Leio” Schuck da Motorunião e da Rosangela “Peki”, que hoje mora em Estrela e é casada como Gilmar “Macau” Hickmann.
    Enquanto isso, numa das mesas do Hall de Entrada do Clube – Sociedade de Leituras, num sábado, mais ou menos 13 horas:
    – Vamo prá casa almoça padinho?
    – Só um pouquinho, vô tomá só mais uma…
    Saudades do meu padrinho Valdemar “Vati” Leuckert…
    E prá alegria da moçada, gremista “doente”. De usar flâmula pendurada ao espelho do seu fusca.
    E como dizia o Tio Ganga, lá pelo final dos anos 70:
    – Brincadeira Mano, brincadeira…
    – Eles não sabem de nada, o futuro é carro turbinado.
    Por hoje já foi muita emoção.
    Abraços.
    Mano Mylius

  3. Puxa, bela sacada…
    Marco Simão, casado como a Martha Frantz, filha do Seu Vavau. Mas como não tive muito contato com o pai, também, do Xandão, da Maira e da Ivana, não sabia que era ele.
    Mas algo me intriga…
    Estes personagens que ilustram esta bela recordação, eram assíduos fregueses do Bar do Paraguaizinho, ou então do seu antecessor João Oliveira (pai da Ecelda que era casada com o Prof. Cassiano e trabalhava na CEF, da outra amiga Isoldi que é casada com o Jorge Weizenmann e do amigo Eli que se bandeou para o Paraná para jogar futebol e nunca mas vi), que localizáva-se onde era o Escritório do Dr. Ênio Silveira.
    Como não tive o prazer de conhecer o Bar do Vilão, mas o Bela sim, não vou discordar. Mas que é estranho, principalmente o Seu Arno, o Dr. Pedrinho, o Seu Erni e até mesmo o Padinho, se bandearem lá prôs lado da Boca do Lobo, ah… Isso é!!!
    Tenham uma boa noite.
    Abçs.
    Mano Mylius

  4. Só mais uma coisinha…
    A riqueza dos detalhes: cerveja Brahma do rótulo preto, propaganda dos Fogões Venax, uma garrafa de 3 Fazendas, o cigarro Hollywood já naquele tempo ligado a emoção, e por fim, as mesas e cadeiras fabricadas pela “Fabrica deMóveis Stertz” que se localizava no prédio da rua Visconde do Rio Branco com a rua Ruffino Pereira. Pinho puro.

  5. Puxa vida, o Mano está afiado, com a memória a mil!
    Muito legal relembrar as imagens de tantos homens que fizeram parte da nossa história…
    Sem dúvida, a foto foi tirada no bar do Vilão, que depois foi do Schmidt (pai do Betô) e, depois do Sapo. E a única explicação que encontro para que o Sr. Gastão Guedes não tenha aparecido na foto é de que foi ele quem a tirou.
    Lembrando do Ganga, veio à mente uma história que ele nos contava sentado no antigo Cachorrão do Ilgo. Ele jogava de zagueiro e era muito veloz. Certa feita, enfrentou um center-foward ainda mais veloz. Num lançamento, o atacante saiu com vantagem de dois metros, em direção ao gol do Guarany. O Ganga se recuperou e, na marca do pênalti, estava três metros à frente. Então, disparou um chute muito forte, contra o gol dao Guarany. A bola se chocou no travessão e, tamanha era a força do chute, voltou até o meio do campo. Questionado pelos colegas quanto à jogada muito arriscada que tinha feito, respondeu: “Chutei no travessão para não ceder um escanteio…”

  6. Concordo com o Dinaldo, o local da foto é no Bar do Paraguaizinho.
    E mais, eu acho que ao lado do Sr.”Ganga”, deve ser o Sr.”Arnildo Bento da Silva” e não o Sr.Erny Sudbrack.
    Quanto ao evento deve ser aniversário do Dr.Ruchel, pois somente uma data importante, para levar o Dr.Pedrinho ao Paraguaizinho(Bar).
    Saudações a Todos!!!

  7. talitão
    acho que vc errou era meu pai e era no bar do paraguaizinho
    o dr ruschel tinha a mania de circular nestes encontros,
    tipo uma vez no fim de um carnaval a qual eu e dinaldo “pica” morsch voltávamos para casa (de bar em bar se chega ao lar) lembra desta dinaldo??
    charles

  8. Charles e Camilo, o que me surprendeu é o “dom musical” do Seu Erny, que eu desconhecia.
    Bom Rever(Teclar) com os amigos, Saúde e Paz!

  9. Ao ver a foto, jurei ter identificado a porta que ligava a primeira e a segunda salas do Bar do Vilão… Mas, se o Dinaldo falou, tá falado! Com a manifestação do Talitão, confirmadíssimo.
    De fato, alguns dos participantes moravam nas proximidades do Bar do Paraguaizinho.
    Êta saudade dessa turma toda…

  10. O bar do seu Willi tinha janelas, sim, mas nunca foram abertas. Talvez fossem só pintadas na parede, não faria diferença. Abraço a todos que valorizam “os passados”

  11. Para mim: a “reunião” foi no bar do Paraguaizinho, onde o seu Alcides era o assador.
    Do lado do canga era o Arnildo B. da Silva, o de óculos ao
    lado do Dr.Ruschell era o “Gran cantante” Vavau(ele dizia que em frances era “vavô”….era um bar”poliglota”, onde todo o pessoal falava ao mesmo tempo, e poucos ouviam… foi numa noitada destas que “ficou provado que peido(gazes)
    pegava fogo”, experiência ao vivo atraz de um balcão… ingressos “de grátis”,… olhem o “pandeiro” do Paragauizinho,…Dr.Ruschel:”Pota mais “uma”aqui, porque amanhã não sei de vou poder beber”,…. e a vida continuava

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.