Vista áerea do centro de Venâncio em décadas passadas

igreja

Do tempo que não tinha a Avenida Ruperti Filho, veja no canto superior da foto. As ruas do centro eram tranqüilas. Ainda não tinha o Ginásio da Arca, o prédio da Unimed, o prédio do seu Ali e tantos outros. Olhando atentamente, quantas mudanças nestas últimas décadas.

10 comentários em “Vista áerea do centro de Venâncio em décadas passadas”

  1. Seria a época da “Casa São Paulo, Casa Argélia e Supermercado Central”….aquela rede de lojas dos “turcos” na principal!!!

  2. Lembro que havia (ainda há) dois depósitos no térreo, no fundo da igreja, diziam que o Tafú dormia lá, localizam-se exatamente sobre o túnel que ligava a igreja ao Colégio Aparecida…

  3. Elementar meu caro Tuta Wattson…
    Eu sabia que esta história do “Túnel da Igreja”, ligando esta ao Colégio Nossa Senhora Aparecida um dia voltaria a cena. Eu, particularmente acho que ele existe, mas hoje está bem fechado. Quando vi, tinha até um portão de ferro acorrentado e cadeado a sete chaves. Mas que estava lá, ah, isso tava. Pergunta prô Seu Stertz.
    Outro habitante do dito depósito era o Guilherme, inclusive era lá que depositava as quinquilarias que recolhia pela cidade com seu carrinho-de-mão.
    Sobre a foto, acho que não é tão velha assim. Deve ser da década de 70, pois posso ver o prédio da Caixa Econômica Estadual, o prédio antigo da Gráfica Matecap, a Casa São Paulo (inclusive com a kombi do Ali em frente), na seqüência Foto Arte do Rui Martins, Casa Oriente do pai do Nazih, Casa Argélia do Ali, casa do dentista Heckmann, casa da vó da Mônica (hoje é a casa do Kaled), o prédio do Sr Olmiro Lagemann em construção (onde abrimos a filial da nossa Farmácia Droganova), o prédio do Supermercado Central (do patrício Ali) e um pedaço do prédio do “Seu Pochmann”, pai do falecido Dr. Valmir, onde funcionava a Farmácia Vera Cruz.
    Vejo também que o túmulo do Padre Albino já está na esquina e não mais na lateral da igreja, e lá na Oswaldo Aranha, esquina com a Jacob Becker, a Casa Kirst, a direita a Loja dos Móveis Suzana e a esquerda, o prédio da família Seibt.
    Então, não é assim tããooo velha, não é mesmo.
    Uma grande lembrança da tranqüila Venâncio, e é uma pena, pois se fosse um pouquinho mais tarde, veríamos o Tio Patinhas e seu magnífico cachorro quente, quase em frente a Casa São Paulo.
    Um grande abraço.
    Mano Mylius

  4. Bom Dia a Todos!!
    Grande memória Maninho, o tio patinhas eu também procurei.
    Para sacanear,faltou você dizer se o Busto do Padre Albino está de óculos ou não….
    Sobre o tunel, acredito que exista sim.
    Abraço…

  5. Maninho, faltou comentar sobre a rodoviária que ficava na esquina da Julio de Castilhos e que o velho Seibt ficava sentado junto a janela na lateral do seu estabelecimento cuidando quem passava. Antes disso ainda teve a tal discussão sobre se o novo calçamento na frente do Aparecida seria feito com “Pips” ou “Alepips”. O tal túnel existe sim, tanto que está também ligado com o túnel de manutenção das piscinas da SOVA, muito freqüentado pelo Godoy e Seu Garin. Abraços

  6. Não sei se tem ou tinha túnel, mas o habitante mais ilustre
    do porão da Igreja foi o DECO que fazia ponto na rodoviária.Que carregava as latas com as fitas dos filmes
    até o Cine Imperial.

  7. Esta foto deve ser pelos anos 70.Do lado do saudoso Café Central-Supermercado do Ali, a antiga Casa de Ferragens do
    seu Faustino, pai do Dilson Santos, já estava reformada pelo seu Lagemann.Na esquina do Colégio Aparecida o Bar do seu Faleiro.
    Quanto ao “tunel”,acho que está nas memórias”ferteis” da imaginação, algo como os “porões do Vaticano, …o que existia era uma “arquibancada” debaixo do telhado da parte
    de traz da igreja, em cima da sacristia, com um visual direto ao 3° andar do Colégio… deixa prá lá….
    Uma prequena correção aos nobres patrícios, eles não são
    turcos, e também assim não querem ser chamados. São na verdade de origem árabe, Palestinos, Sírios, Libaneses,Jordaneses, enfim , outra linhagem e não turca.
    É que muitos confundem estas origens, pois por muitos anos
    os territórios árabes (900 a 1.300) foram ocupados pelos
    turcos otomanos, cujo território de ocupaçao se estendeu inclusive a Espanha e Portugal…….

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.