Carteirinha do Clube do Pato Donald

11

12

“Elton, raridade. A minha carteirinha do Clube do Pato Donald que era uma programa de auditório da RVA, apresentado pelo locutor Agrauwe (acho que é assim) no início dos anos sessenta, aos sábados à tarde. A RVA funcionava em cima do Café Central, na Osvaldo Aranha.”

Nubyo Turelly

12 comentários em “Carteirinha do Clube do Pato Donald”

  1. Pois é Fióti, eu não sei quem foi o pioneiro, mas eu me lembro do radialista Comarú(pai do meu amigo Tristão), comandando o Clube do Pato Donald na nossa querida RVA.

  2. Eu não era nascido ainda nesta época,mas sei que o radialista
    era o Comarú, e minha irmâ mais nova(Eunice) foi a 1ª Raínha
    do Rádio.Hahahaha

  3. Oi Núbio. Legal a carteirinha do Clube Pato Donald. Venha visitar a Rádio e traga esta raridade para nós.
    Ieda-RVA

  4. Olá pessoal da Rádio Venâncio Aires, queremos felicitá-los pelos 50 anos de atividades.
    Mandamos um abração para o Núbio P. Turelli, mais conhecido como Barriga, e dizer que temos muita saudades dele, e dizer que ainda lembramos dos tempos do Pato Donald, se ele lembra que a Naira foi escolhida a Rainha do Pato Donald.
    Um abraço!
    Elaine e Naira Nervo

  5. No time de futebol de salão do CLUBE PATO DONALD, que usava o campo da praça evangélica, jogavam: TELMO BERGER, EU (na defesa), LUIZ PAULO ASSMANN, CLAREL, TIO ZÉ, CIRO TADEU FERREIRA e outro que não me lembro mais. O NUDÃO era o DÉCIMO QUINTO reserva.

  6. Este time que o Paulo Lenz escalou, deve ter sido, depois da
    segunda guerra mundial, lá por 1946 ou 47, a Igreja Matriz não
    tinha ainda as duas torres, e o Crespinho havia inaugurado o seu
    novo táxi um Ford 46 e era zagueiro titular do Guarani.

  7. Oi Barriga! Eu também tenho a carteirinha do Pato Donald. Tu também cantava? Isto eu não lembro. Bons tempos…Abraços

  8. Todos vocês certamente lembram da dança das cadeiras. Quando parava a música sobrava um. Naquele tempo os participantes daquela dança só se preocupavam em olhar para a janelinha onde trabalhava o “nonoplasta” (olha só o nome) e identificar a hora do corte da música. Foi naquele lugar que começou a minha vida de rádio. E o Clube do Pato Donald era a festa mais esperada da semana.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.