O chimarrão nosso de cada dia

O Aurélio define a palavra hábito como disposição adquirida pela repetição freqüente de um ato, uso, costume. Pois bem, na minha casa mantemos um hábito há mais de 20 anos. Todo final de tarde, ao chegar do trabalho, o chimarrão é a pausa obrigatória dos afazeres do dia. Esse momento é sublime. Por cerca de uma hora, com cuia grande, lisa e térmica de um litro, entre um chimarrão e outro passamos a limpo o dia. Normalmente os assuntos relacionados ao trabalho e filhos consomem a maior parte do tempo. Tal momento  acontece inclusive aos sábados, mesmo naqueles que chego atrasado.

Por vezes nessas horas, breves lampejos nos fazem idealizar projetos materiais e sentimentais. Muitos foram para a lixeira ou abandonados pelo tempo. Outros, plenamente realizados nos fortalecem nessa nossa viagem. Tudo isso, naquele momento mágico do bendito chimarrão nosso de cada dia…

2 comentários em “O chimarrão nosso de cada dia”

  1. Olá Elton!

    Concordo com você, pois na minha casa também se cultiva esse hábito.Para minha mãe chega a ser “remedinho” para dor de cabeça, ou seja, se não tomar durante um dia…algo não está certo!!!
    E também se passa a limpo o dia, o final de semana…e para mim que não estou com eles durante a semana, passo a limpo os últimos dias, as novidades na hora do chimarrão!!!

    Um abraço!!!

    Mari

  2. Oi Elton!
    Sem esquecer que ele também ajuda qdo se está confusa, sozinha, não se tem com quem conversar, tipo no meio da manhã. Neste caso, uma cuia bem pequenininha, sorver dois ou três seguidos, é maravilhoso e acaba estimulando prá se preparar até um cardápio diferente para o almoço, muitas vezes esquecido , mas que a família adora.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.