8 comentários em “No chaminé de uma antiga fumageira”

  1. A minha avó dizia que não era para passar perto desta chaminé porque lá tinha “maconheiro”….ha ha ha ha ha….coitadinha!!!!!

  2. Nessa epoca era muita fama e nenhuma erva. Eram “locuradas” de cara mesmo. E maconheiro naqueles tempos era alcunha pior que ser chamado de terrorista hoje. Rs, rs, rs!

  3. Aê Vladi, beleza!!!
    Dá prá dizer o ano das fotos…
    Prá me situar musicalmente.
    Muito boas as fotos, um belo registro.

  4. Olha, quando a RJ Reynolds se mudou e ficou aquele baita prédio vazio, muita gente passou a “explorar” aquele território. Acho que qdo essas imagens aí foram feitas, a demolição já estava em andamento. lembro que as vezes tu passava numa porta que tava aberta e voava um tijolo…heheheh…Lembro do Bião dizer que uns “maloqueiros” tinham mexido com ele…se bem que o Bião era meio exagerado…heheheh

  5. Mano, se não me engano, eu acho que é lá por 85, pois foi no verão 84 que o Tuta comprou a sua Strato preta e nunca mais a vizinhança foi a mesma.
    Aquele prédio abandonado era como estar no Coliseu. Diversão e pavor. As fotos foram tiradas alí quando quase todo o prédio já tinha sido posto abaixo e dava o maior clima “The Day After”, filme de sucesso da época. (saudades da época em que a humanidade tinha medo de acabar em guerra nuclear e não de morrer de uma antiquada febre amarela e/ou gripe suína. Rs, rs, rs!)

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.