7 comentários em “Point nos anos setenta”

  1. Neco. Lembrar do Cabo Amaral!!!!!! Ele até que era legal, mas muitooooo C. de FERRO. Fugi dele algumas vezes, dirigindo o fusquinha do meu cunhado, só porque não tinha Carteira de Motorista. ” Faça o que eu digo mas não faça o que eu faço.”

  2. Que preciosidade! Convivi com todos e muito ficavamos até na madruga nos bancos da praça. Saudoso Buião, um ser especial. Obrigado Ivo. Abraços!

  3. Se a foto for de 1970, aquele de óculos não pode ser o saudodo amigo Adroaldo Klein, que faleceu no carnaval(quarta-feira de cinzas) de 1969.

  4. Já dormi neste banco banco da praça, vinha ali todos os dias pela manhã, na hora do recreio para ver as alunas do Aparecida, e hoje tb minha esposa Lizi. O julinho Sperb sabe disso.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.