Do fundo do baú: caminhões Fargo e Mack e caminhoneiros na praia de Santos

caminhao

Bertholdo e Ottmar Schultz com os caminhões Fargo e o Mack. O velho Mack existe até hoje. Ele foi o primeiro caminhão da frota que originaria o Expresso Cruzador. O Fargo foi o segundo caminhão da empresa.

praia

Edvino Frantze, Jorge Kreibick, um funcionário (não identificado) da filial em São Paulo e Ottmar Schultz, na praia de Santos, em 1951.

5 comentários em “Do fundo do baú: caminhões Fargo e Mack e caminhoneiros na praia de Santos”

  1. Que bacana Elton, eu como neto, fiquei muito feliz de conhecer mais esta foto de meu avô Ottmar através de vocês. Ele foi sem dúvida um homen de grande espírito de aventura e determinação, pois naquela época sem estradas, com veículos precários, levava-se quase um mês num percurso de Venâncio à São Paulo. Obrigado

  2. Eu adorei está materia o meu pai teve um caminhão de marca desoto ano 1951 eu admirava ele gostava demais dele ia por todos os lugares com ele o meu pai puxava açucar da usina da barra para uma estação de trem en Rodrigues Aves eu ia encima da carga curtindo o vento a brisa erá muito bom.

  3. Até que enfim consegui uma foto do Mack, o carro que aprendi a dirigir aos 13 anos de idade. Meu pai tinha um na cidade de Moreno, Estade de Pernambuco e foi nessa coisa linha que eu aprendi a dirigir e ajudei muito meu pai a trabalhar com ele, sem habilitação, sem nada! Hoje estou com 67 anos e morro de saudades daquele mack verde que ficou na minha memória.

  4. Caro amigo ainda bem que existem pessoas que se preocupam em preservar a história em nosso paìs.Meu pai teve alguns caminhões Fargo que transportava passageiros e cargas e era adaptado metade boleias e metade carrocerias que fazia o trajeto de Aracati a Fortaleza na década até 1960.Era dado o nome de MIXTO por se tratar de um transporte digamos assim:polivalente.Gostei muito da matéria e tomara que outras pessôas façam o mesmo.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.